Sebrae Minas lança marca território “Vale do Jequitinhonha”.

Premium WordPress Themes - ClassiMove
Publicado por anaonline

Atualizado em 28/10/2021 11:02

O Conselho das Artesãs do Jequitinhonha desenvolveu, em parceria com o Sebrae Minas, a primeira marca território voltada para o artesanato em Minas Gerais. A iniciativa fortalece a identidade e divulga a origem do produto, além de estimular e valorizar o artesanato regional. A cerimônia de lançamento da marca território “Vale do Jequitinhonha” será realizada nesta quinta-feira (21/10), na cidade de Minas Novas, às 19h.

Desde 2008, o Sebrae Minas apoia um grupo de 130 artesãos, na maioria mulher, das comunidades de Coqueiro Campo, Campo Alegre (distritos de Turmalina), Cachoeira do Fanado (distrito de Minas Novas) e Santana do Araçuaí (distrito de Ponto dos Volantes).

“São pessoas unidas por valores, crenças, afinidade com a terra e pelo ofício que transforma o barro em arte. A proposta é torná-las protagonistas do desenvolvimento do Vale do Jequitinhonha e fortalecer a identidade e a origem do território como diferencial competitivo”, explica o gerente do Sebrae Minas da Regional Mucuri e Jequitinhonha, Rogério Nunes.

O Sebrae Minas tem atuado em projetos de identidade e origem há mais de 10 anos, com o objetivo de dar notoriedade ao território e reconhecimento do mercado. As estratégias para a geração de valor são criadas a partir da origem é embasada na percepção dos consumidores cada vez mais exigentes. No Vale do Jequitinhonha, esse trabalho de valorização já acontece desde 2019.

Após o lançamento da marca território “Vale do Jequitinhonha”, o próximo passo será estabelecer uma estratégia de posicionamento da região, evoluindo da marca território para uma marca coletiva. “A partir de agora, uma nova história começa a ser escrita, começa a ser escrita, orientada e inspirada por um propósito comum, que norteará o desenvolvimento do território por muitos anos”, afirma Nunes.

Segundo o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), responsável por conceder o registro no país, atualmente, há mais de 300 marcas coletivas (nacionais e estrangeiras) registradas no Brasil. Em Minas Gerais, várias dessas marcas receberam a orientação e apoio do Sebrae Minas, entre elas: o café da Região Vulcânica, do Cerrado Mineiro, Mantiqueira, Matas de Minas, Chapada de Minas, o queijo da Canastra e do Serro, e a cachaça de Salinas.

Apoio incondicional

Além da parceria para o desenvolvimento da marca território, o Sebrae Minas tem atuado em iniciativas de apoio ao acesso a mercados do artesanato regional, dando mais visibilidade e divulgação aos artesãos do Vale do Jequitinhonha, em grandes eventos do setor.

A instituição oferece ainda soluções voltadas para a gestão dos negócios e novas metodologias de trabalho, que utilizam a inovação e o design para o desenvolvimento de novas coleções e produtos, priorizando sempre a origem e a tradição local, além da promoção da cultura de cooperação entre as associações de artesãos.

Veja mais detalhes em: https://diariodocomercio.com.br/negocios/sebrae-minas-lanca-marca-territorio-vale-do-jequitinhonha

Comentários com Facebook